Jornalismo de Games

A pungência econômica e o fenômeno cultural dos games

Informações

  • Local

    Faculdade Cásper Líbero

  • Data

    17 a 21 de Julho de 2017

  • Horário

    19h às 22h (Carga horária 15 horas)

  • Palestrante

    Tiago Mota

  • Investimento

    R$450,00

Inscrição

Objetivo
Específico: Introduzir jornalistas aos principais conteúdos teóricos sobre jogos e aos conceitos e praticas em game design, para capacitá-los a cobrir videogames para um público cada vez mais exigente.
Geral: Formar um pensamento crítico sobre estes produtos, entendendo os ambientes culturais dos quais fazem parte e os quais estes próprios transformam.
Público Alvo
O curso é direcionado a profissionais e estudantes de Jornalismo, habituados ou interessados com o tema proposto.

Tiago Mota
Mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), comunicólogo e jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero (FCL). Desenvolveu a pesquisa Tablet, o Brinquedo: um estudo da apropriação lúdica da tecnologia por crianças do primeiro ano do ensino fundamental, em que se debruça na experiência de jogos educacionais e no caráter lúdico da apropriação das mídias. Participou da concepção do newsgame Desafio Aquático, para o jornal O Estado de S. Paulo. Como jornalista, assinou por três anos a coluna de games e tecnologia da revista Sexy.

O curso dividido em cinco aulas expositivas pretende introduzir os participantes ao repertório proposto somada com exercícios de jogo e crítica de jogos.

Aula 1. O jogo na cultura. O pressuposto de Ivan Bystrina do jogo como raiz da cultura. Jogos como espaços de construção de imagens e significados. O jogo nas espécies. A função do jogo na ontogênese humana. O conceito de círculo mágico de Johan Huizinga e as diferentes definições de jogo. Os espaços de jogo na cultura em diferentes épocas.

Aula 2. Alguns fundamentos do game design. O que faz do jogo um jogo. Introdução às mecânicas de um game: regras, espaços, objetos, ações, habilidades e sorte. Como identificar estas mecânicas em um jogo e entender como o sistema opera com elas, propondo uma experiência balanceada,
motivadora e vinculante.

Aula 3. O jogo digital. As particularidades do digital na experiência. Games como sistemas cibernéticos. Games como caixas-pretas (Flusser). Os conceitos de agencia, transformação e imersão. Cibertexto e narrativa ergódica.

Aula 4. Videogame como mídia. A partir de Hans Belting e Norval Baitello Jr., propor a discussão dos videogames como espaços das imagens midiáticas, e não como espaço da imagem artística. O que essa mudança de pressupostos altera o modo de pensar e cobrir games.

Aula 5. Jornalismo de games: cobertura e crítica. O dia a dia da cobertura. Desenvolvendo reportagens sobre jogos. O papel do crítico em uma forma de expressão ainda emergente. Aplicando o novo repertório na elaboração de críticas de jogos.

Pessoa física
Boleto – Valor integral. O boleto tem 5 dias úteis para vencimento.
Cartão de Crédito – Parcelas com valor mínimo de R$ 200,00.

Pessoa jurídica
No caso de pagamento por empresa, o próprio responsável financeiro deve conduzir o cadastro (com os dados da empresa) para que a nota seja emitida para PJ, respeitando o fato o gerador; além de poder pagar com boleto (valor integral) ou pelo cartão de crédito corporativo (com possibilidade de parcelamento também).

Alunos, ex-alunos e funcionários da Fundação Cásper Líbero têm 10% desconto

Baixar manual em PDF

Compartilhe