Furos e Reportagens: o caminho das pedras

Conheça os desafios da reportagem e os caminhos para superá-los

Lista de espera

Informações

  • Local

    Faculdade Cásper Líbero

  • Horário

    30 horas (Carga horária total)

  • Palestrante

    Luiz Maklouf Carvalho

  • Investimento

    R$650,00

Inscrição

Cadastre-se para receber avisos sobre novas turmas deste curso. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (11) 3170-5910.








Apresentação

Público Alvo
Estudantes de jornalismo e cursos afins, repórteres em começo de carreira, interessados no
jornalismo em geral.

Objetivos
O objetivo do curso é informar e destacar aos participantes quais são os desafios e as dificuldades do gênero reportagem e os caminhos para superá-los.

Luiz Maklouf Carvalho
Jornalista e bacharel em Direito, tem 62 anos. É de Belém, Pará, e mora em São Paulo desde 1983, com passagens por Rio de Janeiro e Brasília.
Tem dois prêmios Jabuti de livro-reportagem – por Mulheres que foram à luta armada (Editora Globo) e Já vi esse filme – Reportagens (e polêmicas) sobre Lula e/ou o PT (1984/2005) (Geração Editorial).
É autor, também, de Contido a bala – A vida e a morte de Paulo Fontelles, advogado de posseiros no sul do Pará (Cejup), Cobras criadas: David Nasser e O Cruzeiro (Senac-SP), O coronel rompe o silêncio (Objetiva), sobre a guerrilha do Araguaia, e João Santana – Um marqueteiro no poder (Record).
Foi repórter, entre outros, dos jornais Resistência, Movimento, Jornal do Brasil, Jornal da Tarde, O Estado de S. Paulo, e das revistas Época e Piauí.

1: Furos que surgem ‘do nada’: pegar ou largar
Referências:
Surpresa na fazenda do ministro (Jornal do Brasil)
A filha de Lula (Jornal do Brasil)
O caso CPEM/Paulo de Tarso Venceslau (Jornal da Tarde)
O apartamento do Lula (Folha de S. Paulo)

2: Mulheres na luta armada: da reportagem ao livro
Referência:
Revista Marie Claire/Editora Globo
O coronel rompe o silêncio (guerrilha do Araguaia) Editora Objetiva

3: Revisitando a revista ‘O Cruzeiro’ e os casos Dana de Tefé (Leopoldo Heitor) e Aida Curi
Referências:
Livro “Cobras criadas – David Nasser e O Cruzeiro”
Reportagens “O Estado de S. Paulo”

4: Os vários lados do Movimento dos Sem Terra (MST)
Referências:
A guerra pela terra (Estadão)
A fazenda Itamaraty (Estadão)
O modelo Vitória – O assentamento-símbolo do Movimento Sem Terra é uma ilha sem propriedade privada, com casas grandes e mesa farta, mas que usa bóias-frias para dar conta do trabalho de cortar e carregar cana (piaui)

5: Fogueira das vaidades
Referências:
A baleia branca de Rodolfo Landim O ex-executivo de Eike Batista julga ser responsável por parte considerável do sucesso empresarial do homem mais rico do Brasil. Agora, com a obstinação de quem não gosta de perder nem pelada, parte para buscar o que considera seu (Piauí)
Louvor e distinção – Como o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, obteve o título de doutor em
ciências econômicas pela Universidade de Campinas (sta Época)

6: Questões do meio ambiente
Referências:
A Vale é verde? As ambigüidades ambientais da segunda mineradora do mundo (Piauí)
A multiplicação do perigo – Com o registro de três vazamentos no mar todos os meses, o Brasil se prepara para explorar o pré-sal (Piauí) Belo monte de concreto e aço A maior obra em andamento no Brasil custará US$ 30 bilhões, emprega 22 mil trabalhadores – e movimenta em níveis inéditos o mercado de caminhões pesados (Época)

7: De frente pro perfil (1)
Referências:
Pão e glória
Márcio Thomaz Bastos defende acusados de tráfico, corrupção e deixa para Deus os julgamentos morais (Piaui)

8 : De frente pro perfil (2)
Referências:
As armas e os varões
A educação política e sentimental de Dilma Rousseff (Piauí)
Mares nunca dantes navegados
Como e por que Dilma Rousseff se tornou a candidata de Lula (Piauí)

9: De frente pro perfil (3)
Referências:
Data Venia, o Supremo
Como funciona e o que acontece no STF (Piaui)
O Supremo, quousque tandem?
A indicação dos juízes, os pedidos de vistas, os conflitos de interesse, o ativismo e as disputas entre ministros – a agenda de dificuldades do STF (Piauí)

10: De frente pro perfil (4)
Andrés Sanchez – Preto no branco
Chapa de Lula, amigo do Fenômeno, parceiro da Odebrecht… O retrato do presidente que transformou o Corinthians num negócio bilionário (Época)
Quem tem medo de Eduardo Campos?
O estilo, a trajetória e as controvérsias que transformaram o governador de Pernambuco num recordista de popularidade, protagonista da política nacional e nome incontornável nas conversas sobre a sucessão presidencial – embora ele insista em negar ser candidato… (Época) Samba, política e cerveja – Acelerado, realizador e explosivo, Eduardo Paes sua a camisa, marca seus secretários sob pressão e vive suas grandes paixões. A maior delas é ser prefeito do Rio de Janeiro (Época) João Santana, o homem que elegeu seis presidentes – A trajetória e os números impressionantes do marqueteiro em quem Dilma Rousseff aposta para se reeleger em 2014 (Época) João Santana – Um marqueteiro no poder (editora Record)

Pessoa física
Boleto – Valor integral. O boleto tem 5 dias úteis para vencimento.
Cartão de Crédito – Parcelas com valor mínimo de R$ 200,00.

Pessoa jurídica
No caso de pagamento por empresa, o próprio responsável financeiro deve conduzir o cadastro (com os dados da empresa) para que a nota saia com os dados da empresa; além de poder pagar com boleto (valor integral) ou pelo cartão de crédito corporativo (com possibilidade de parcelamento também).

Alunos, ex-alunos e funcionários da Fundação Cásper Líbero têm 10% desconto 

I. A quantidade de vagas disponíveis é controlada de acordo com o número de inscrições pagas.
II. A inscrição estará devidamente aceita após a confirmação do pagamento até o início do curso. Para matrícula via boleto bancário o pagamento do boleto deverá ser realizado em até 2 dias úteis antes do início do curso.
III. A confirmação de vaga ocorrerá via e-mail a ser enviado pelo Centro de Eventos Cásper Líbero. IV. Caso o participante efetue o pagamento após o preenchimento das vagas, terá o reembolso de 100% do valor pago.
IV. O horário do curso deverá ser seguido rigorosamente. O aluno só poderá faltar em 25% das aulas, ou não receberá o certificado.
V. O curso poderá ser cancelado pela Instituição por falta de quórum com até 48 horas de antecedência da data prevista para seu início.
VI. A Faculdade Cásper Líbero não se responsabiliza por custos extras do aluno, como por exemplo hospedagem, passagem, combustível, estacionamento e alimentação.
VII. Os reembolsos seguirão os seguintes procedimentos:
– Desistência do aluno, no prazo de 7 dias contados da data de contratação e que não tenha utilizado o serviço: ressarcimento de 100% do valor pago.
– Desistência do aluno, antes do início do curso: ressarcimento de 100% do valor pago.
– Desistência do aluno, com até 50% de aulas transcorridas: ressarcimento de 50% do valor pago.
– Desistência do aluno, após o início do curso e depois de transcorridos mais de 50% das aulas: não haverá ressarcimento do valor pago.
– Desistência pela Instituição por falta de quórum na turma: ressarcimento de 100% do valor pago.
VIII. Os reembolsos referentes a pagamento via boleto terão o prazo de 15 dias úteis (crédito em conta bancária do contratante, a contar do envio dos dados bancários) para serem realizados. Os reembolsos referentes a pagamento via cartão de crédito terão o prazo de 15 dias úteis para estorno na fatura do cliente. Em ambos os casos, devem ser solicitados pelo e-mail [email protected] com.br

Compartilhe